Visit Blog
Explore Tumblr blogs with no restrictions, modern design and the best experience.
#Caio Fernando Abreu
babyigirl · 19 hours ago
Text
texto pra minha futura namorada: 12/06/21
eu hoje me senti tão triste, como se o o mundo me afundasse. afundasse meus planos todos, e me vi arrependida, pensando “aonde será que eu errei.” e logo em seguida me vi mais arrependida ainda por ter feito essa pergunta, já que todas as respostas começaram a aparecer, como um jogo dos sinais, fui ligando os pontos e entendendo que, deixei a desejar milhões de quesitos. eu me senti tão sufocada por tudo que eu pensei que ia ser e não foi. no fundo fiquei presa em sentimentos rasos. tão rasos que me sufocaram, por não me deixarem a florar. e isso dói. e não, você não tem idéia de como me senti tão inútil nesse dia de hoje. como em nenhum outro vivido antes, e por que você precisa saber disso? porque todas essas coisas estavam me preparando pra receber você. coloquei uma coisa na minha cabeça no meio desse contratempo todo. no fundo, eu entendi, é muito ruim essa sensação de ter todo mundo e não ter ninguém. três, quatro, cinco pessoas. e quando você vai dormir, e precisa de alguém te cobrindo com um abraço porque aquele foi um dos seus piores dias, não tem ninguém. é perigoso. e ao mesmo tempo é destruidor. e caramba chega uma hora, que cansa. sabe, e eu cansei. não quero mais perder tempo buscando em outras pessoas o que eu posso ter em você. e quando você chegar tenho certeza que vou estar com o coração mais limpo. com o olhar mais fluído. e com a sensação de estar de fato amando alguém. que eu queira ficar e não tenha medo. porque no fundo eu tenho medo, ainda que eu não precise. porque não se pode ter medo de ser bom pra alguém. recíproco e completo….cansei de noite vazia. eu quero permanecer aqui. sabia que todo esse pior. estava me preparando pra ter o melhor, que eu nem sabia que podia existir. você.
alves
0 notes
pastimeilusion · a day ago
Text
10
Ou me quer e vem, ou não me quer e não vem. Mas que me diga logo pra que eu possa desocupar o coração. Avisei que não dou mais nenhum sinal de vida. E não darei. Não é mais possível. Não vou me alimentar de ilusões. Prefiro reconhecer com o máximo de tranquilidade possível que estou só do que ficar a mercê de visitas adiadas, encontros transferidos. No plano REAL: que história é essa? No que depende de mim, estou disposto & aberto. Perguntei a ele como se sentia. Que me dissesse. Que eu tomaria o silêncio como um não e ficaria também em silêncio. Acho que fiz bem.
Caio F. Abreu
0 notes
tropicall-vibes · 2 days ago
Quote
Mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado.
Caio Fernando Abreu
3 notes · View notes
tropicall-vibes · 2 days ago
Quote
Nada em mim foi covarde, nem mesmo as desistências: desistir, ainda que não pareça, foi meu grande gesto de coragem.
Caio Fernando Abreu
0 notes
meumundo-turbulento · 2 days ago
Text
Gente, que diabos é esse, essa porcaria de teste pro covd!? Não sabia que o buraco do meu nariz era tão fundo. 😑 Ohh agonia!
1 note · View note
eu-sinto-mt-blues · 3 days ago
Text
e que uma palavra ou um gesto, seu ou meu, seria o suficiente para modificar nossos roteiros.
0 notes
umbolinhoambulante · 9 days ago
Quote
(..) Não tem problema que você não compreenda isso, porque eu estou acostumado com a incompreensão alheia. Com a minha própria incompreensão mais que tudo.
Caio Fernando de Abreu
1 note · View note
fiz-de-mim-poesias · 11 days ago
Text
"O amor vai permanecer, mesmo que as palavras sejam esquecidas,que a presença não seja constante e que os caminhos sejam diferentes.
1 note · View note
crucifan · 12 days ago
Text
Não seja tão impaciente com você, não se culpe por algo que você não pode fazer nada a respeito, não se torture achando que o problema é você. Merdas acontecem e nem sempre a culpa é sua, às vezes, elas só precisam acontecer pra você crescer.
1 note · View note
nelatudobrilhaequeima · 19 days ago
Text
— Você tem um cigarro?
— Estou tentando parar de fumar.
— Eu também. Mas queria uma coisa nas mãos agora.
— Você tem uma coisa nas mãos agora.
— Eu?
— Eu.
Morangos Mofados
1 note · View note
seda-napo · 22 days ago
Text
Tumblr media
5 notes · View notes
wildephemere · 24 days ago
Text
carta de caio fernando abreu para hilda hilst - PA, 29.12.70
Hildinha, a carta para você já estava escrita, mas aconteceu agora de noite um negócio tão genial que vou escrever mais um pouco. Depois que escrevi para você fui ler o jornal de hoje: havia uma notícia dizendo que Clarice Lispector estaria autografando seus livros numa televisão, à noite. Jantei e saí ventando. Cheguei lá timidíssimo, lógico. Vi uma mulher linda e estranhíssima num canto, toda de preto, com um clima de tristeza e santidade ao mesmo tempo, absolutamente incrível. Era ela. Me aproximei, dei os livros para ela autografar e entreguei o meu Inventário. Ia saindo quando um dos escritores vagamente bichona que paparicava em torno dela inventou de me conhecer e apresentar. Ela sorriu novamente e eu fiquei por ali olhando. De repente fiquei supernervoso e saí para o corredor. Ia indo embora quando (veja que GLÓRIA) ela saiu na porta e me chamou: “Fica comigo.” Fiquei. Conversamos um pouco. De repente ela me olhou e disse que me achava muito bonito, parecido com Cristo. Tive 33 orgasmos consecutivos. Depois falamos sobre Nélida (que está nos States) e você. Falei que havia recebido teu livro hoje, e ela disse que tinha muita vontade de ler, porque a Nélida havia falado entusiasticamente sobre o Lázaro. Aí, como eu tinha aquele outro exemplar que você me mandou na bolsa, resolvi dar a ela. Disse que vai ler com carinho. Por fim me deu o endereço e telefone dela no Rio, pedindo que eu a procurasse agora quando for. Saí de lá meio bobo com tudo, ainda estou numa espécie de transe, acho que nem vou conseguir dormir. Ela é demais estranha. Sua mão direita está toda queimada, ficaram apenas dois pedaços do médio e do indicador, os outros não têm unhas. Uma coisa dolorosa. Tem manchas de queimadura por todo o corpo, menos no rosto, onde fez plástica. Perdeu todo o cabelo no incêndio: usa uma peruca de um loiro escuro. Ela é exatamente como os seus livros: transmite uma sensação estranha, de uma sabedoria e uma amargura impressionantes. É lenta e quase não fala. Tem olhos hipnóticos, quase diabólicos. E a gente sente que ela não espera mais nada de nada nem de ninguém, que está absolutamente sozinha e numa altura tal que ninguém jamais conseguiria alcançá-la. Muita gente deve achá-la antipaticíssima, mas eu achei linda, profunda, estranha, perigosa. É impossível sentir-se à vontade perto dela, não porque sua presença seja desagradável, mas porque a gente pressente que ela está sempre sabendo exatamente o que se passa ao seu redor. Talvez eu esteja fantasiando, sei lá. Mas a impressão foi fortíssima, nunca ninguém tinha me perturbado tanto. Acho que mesmo que ela não fosse Clarice Lispector eu sentiria a mesma coisa. Por incrível que pareça, voltei de lá com febre e taquicardia. Vê que estranho. Sinto que as coisas vão mudar radicalmente para mim — teu livro e Clarice Lispector num mesmo dia são, fora de dúvida, um presságio. Fico por aqui, já é muito tarde. Um grande beijo do teu
Caio
2 notes · View notes
tempestades · 28 days ago
Text
Tumblr media
4 notes · View notes
tempestades · 28 days ago
Text
A vida é apenas uma ponte entre dois nadas e tenho pressa.
-Pela noite, Caio F.
3 notes · View notes
debxavier-blog · a month ago
Text
As vezes obvio anda bem mais escondido, em do que em nossa frente. 
Nem os mais populares entenderiam o sofrimento da triste madrugada.
Escrever é ofício e ócio. 
Escrever é liberdade e aprisionamento.
Será que me jogo?
======Como foi o teatro para mim?======
Musa e desilusão em anos dedicados a eterna perdição de mim mesma eu meu próprio mundo? 
Não sei mas se faço sentido
Nem a mim nem aos outros.
0 notes