Visit Blog
Explore Tumblr blogs with no restrictions, modern design and the best experience.
#sal <33
virtuousprincess · 3 hours ago
Text
Tumblr media
@dcvotion​ says: “ you don’t ever have to pretend. not with me. not ever. ”
( softer prompts. )
Tumblr media
Tumblr media
ღ  ――― Lately, Kairi has been recalling her lost memories.
They come at random moments--as she sits at the beach and overlooks the glittering ocean that has been in her background for years... but then, in a rush, she remembers toddling about a vast, gleaming garden bursting with flowers all around her--
Or as she makes a snack in the mayor’s kitchen, fishing around in the fridge and producing a musubi from within and just as she’s shutting the door--
“Kairi, would you like to share some Dragonsnap berries with me?         They came fresh from the garden this morning!”
  Old hands holding a dozen gleaming, plump purple berries--
And each little mundane moment she remembers leaves her reeling. Kairi could never recall her life from before Destiny Islands--it was a blank page, as if her story skipped the prologue and jumped right into the beginning with no explanation needed. Of course, Riku and Sora would pester her endlessly about it--someone from another world must have been awe-inspiring to them back then--but she could only smile at them sadly... she had no memories, they were gone now, as if they slipped through her fingers like sand.
But that day in her dreams, when she confronted the true Xehanort and abruptly recalled the day he kidnapped her and threw her into the cosmos...
Ever since then, the memories won’t leave her alone.
It’s like a dam has broken inside her head and now it thrusts broken fragments of memory at her--never the whole scene, just a snippet, a fleeting thread of it--relentless until she understands. But still, Kairi doesn’t know what she’s missing, what her heart is trying to scream at her.
Sometimes, it feels like she’s being torn in half.
Now Kairi walks on the dirt path that winds around the neighborhood island on her way home from school. She wears the school uniform--a plaid skirt, shiny black shoes, and a button-up white blouse--and she also carries her bag, the strap slung over one shoulder, and while she’s done this a thousand times before, worn this outfit so many days before this one... she feels so different.
Riku walks just beside her--he waited for her outside of the gates to her school, so that when the great entrance doors burst open and all the kids streamed out all at once, Riku was the very first thing Kairi saw as the sunlight hit her eyes hard. 
Selphie noticed the direction of her gaze at once and whistled low, “Wow, when the hell did Riku get so hot anyway?”
Kairi rolled her eyes, knowing well exactly what Selphie would say next--
“I know you have this thing for Sora,” Selphie said then, loudly to be heard among the bubbling crowd. Kairi began to blush as she loped down the steps. “But he’s like never around Kairi--and it’s kinda sad seeing you all puppy dog for him when he’s here, like the one day out of the year, and then dejected as crap when he’s not--”
“It’s not like that,” Kairi muttered, but in her heart it was embarrassingly true.
Selphie pressed on smoothly, “But Riku is here some of the time, why don’t you give him a cha--?”
“Because Selphie,” Kairi said then, stiffly, cutting her off before she could imply all those things just like everyone else does. “He’s my friend. Sora is my friend. It doesn’t always have to be more than that. Just because Riku is a guy and I’m a girl that’s been friends for years doesn’t mean anything--it means we’re loyal to each other sure, but it doesn’t mean we have die for each other. I never, ever wanted that!”
Selphie blinked at Kairi in bemusement, but also a little sadly. They already hit the bottom of the stairs, Riku watching them a few yards away, and Selphie smiled softly at her friend. 
“You’re right, I’m sorry Kai,” Selphie said then. She clasped Kairi on the shoulder and smiled more brightly at her. “Hey! Me, Tidus, and Wakka are going to the bowling alley at six tonight, you wanna go? Bring Riku! It’ll be just like the old days, right?” 
Just like the old days.
( ...But Sora won’t be there. )
“Sure,” Kairi murmured, conjuring up a tiny smile onto her own face. 
“Sweet! I’ll see you later then! Tell Riku I said hi. Bye Kai!” Selphie trilled and then she was rushing off with a wave.
Kairi focuses on the moment unfolding around her now--her shiny shoes shuffling through the dirt and so getting dusted as she goes, the trees swaying around them both, the sweet air swirling through the branches--
And Riku right beside her, at least for now.
At least he came to say hi, though she figures this is more about a “mission report” he feels obligated to tell her. Riku is the only one that spares Kairi details about the search for Sora--as if he’s the only one that remembers she misses Sora too. Even Master Aqua deflects her persistent questions when she visits the Land of Departure in preparation for her real training still lingering on the horizon, saying things like “focus on getting stronger first”, as if all the training Kairi did with Lea before suddenly meant nothing at all.
Kairi looks over to Riku and then--
Xehanort’s young face sneering at her as she stares at him from behind glass--
“If you truly possess the power of a princess of heart, your heart will resonate with a Keyblade wielder's, and I believe you can lead me to that wielder's world.”
Kairi stops in her tracks, trembling. Riku walks only a few paces ahead before he notices she’s not beside him. He turns, smiles at her in that sad way everyone else has been doing too often lately. Riku knows something is wrong with her--of course he does... they’ve been friends too long.
“You don’t have to pretend. Not with me. Not ever,” Riku tells her gently and it makes her want to cry.
She doesn’t though--she’s shaking a little, and her eyes sting, but no tears fall. She can’t look into Riku’s eyes as she tells him the bitter truth that’s been eating her alive since she slept to look for answers in her heart. Then, she had hoped there would be an inkling of where to find Sora in her pure heart... instead she’s unlocked too much and now she doesn’t know what to do with all these fragments.
She stares at the dirt path, at the little rocks and pebbles littered throughout it--
“Riku, I’ve been--remembering. My life before I came here...” Kairi’s voice chokes out of her mouth, her lips quivering as the truth forces its way out. “I was meant to come to this world. I was... meant to find you.”
She shakes her head a little numbly, finally has the courage to meet his eyes.
“I think--I think I started all of this. I was meant to find the Keyblade wielder and once I did... Xehanort would find me and come to this world,” the words drop like stones at his feet, heavy and true, bittersweet. “Ever since he’s been pulling the strings to our fate, right? It’s because I led him to you, I did exactly what he wanted...”
She stares at him wanting so badly to break, but she doesn’t dare. She’s taped herself together too many times before this to shatter now--she’s not sure she has the willpower left to pick up the pieces again.
3 notes · View notes
shinsuque · 11 days ago
hihi bae <3
hi bestie i hope you have a great day tomorrow 💖💖
0 notes
shinsuque · 17 days ago
yasuke is a 6 episode series im so sorry if i made it seem like a movie aufkdhfjdeh 😭😭😭😭
girl you did absolutely nothing to make it seem like a movie lmao i’m just stupid 😭 but tbh it’s better if it’s a series bc i feel like i never have time to watch movies 🤡 but watching 6 episodes in one sitting is fine for some reason
0 notes
shinsuque · 21 days ago
suna is giving me very much this :
Tumblr media
yess but it’s kita waking him up to go to practice lmao
also you just reminded me that i have to check out the given movie if it’s out 🏃🏻‍♀️🏃🏻‍♀️
2 notes · View notes
shinsuque · 21 days ago
kenma putting his teammates on to his mobile games is sooo cute !?!? 🥺🥺🥺 also you think suna naps at odd places in school? like on the stairs? 😭
kenma shows it to one of them and the next day they’re all arguing because they want to be the best 💀 and girl i can totally see suna napping on the stairs and people think he’s unconscious because he fell 😭 and then he gets mad because whoever found him woke him up? as if that was a totally normal place to sleep in?
2 notes · View notes
simlili · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Mesa Flats, Zugovich Household, Week 3 (2/2) Sal is okay with Branka wearing make up, but then he’s the kind of father that would be ok with pretty much anything.
Saturday, I catch him being his lazy self and suggest him to rather befriend someone as last missing friend for his wife’s career. It works, Greta becomes Captain Hero, and permaplat :)
End of Week 3, yay !
5 notes · View notes
simlili · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Mesa Flats, Week 2 : Zugovich Household I rolled a doable family sim LTW for Greta instead of her impossible Golden Anniversary one. Sal made it to the top of culinary somehow (in the scenario he owns the Sal’s Bratwurst und Culture restaurant, although sims can’t really own businesses in ths game.) Branko and Branka were very excited about the Headmaster’s visit, even dreaming of it, and very happy the next morning to hear they would be going to his school.
End of the rotation’s second week !
7 notes · View notes
simlili · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Mesa Flats rotation Week 1 : Zugovich Household
Last household of this first week, yay! The Zugovich spouses are not spouses at all, in fact they had never met, they have the typical low relationship unknown sims get when moved in together. But they are each other’s best chemistry, so it may be a little awkward for a couple of days but they’ll figure things out.
Greta has an impossible LTW since there is no elder age in the game, so no anniversary party.
10 notes · View notes
wakatshi · 5 months ago
daria i’m back to tell you you’re my soulmate we just have the same expensive taste 🙄🙄
duhhh we are 🙄🙄🙄 now we gonna buy each other expensive shit or what
2 notes · View notes
seunhasyogurt · 6 months ago
i have come from stalking u to saying hello i am sal :)
oooh 😮 hello sal !! how are you ? :)
2 notes · View notes
shinsuque · 9 months ago
are you okay🥺??? do you have any self ship hcs for giyuu & you?🤍
yea i just got no energy and i don’t wanna go out bc it’s so hot outside skcjx (35°C is what i mean, i would die in arizona)
and would you be surprised if i told you i have been thinking about giyana🤠
so i’m that bitch that says men are trash, deserve no rights and should be executed, and i know i can say ‘kill all men’ and giyuu would immediately agree bc he wants to die <3
also lydia said giyuu is clingy when drunk and so am i so we would be super gushy and gross and our friends don’t even know why they invite us to parties anymore bc we’re just in our little world <33
i have a playlist of songs that both of us like and even some that are his favorites but i don’t particularly like do that i can play it in the car bc i’m nice like that <3
das what i got rn but don’t be afraid to ask abt our relationship bc i daydream all the time <33
3 notes · View notes
shinsuque · 10 months ago
oooo happy belated birthday!!! i saw that u live in switzerland 👀 do u enjoy being from the country of toblerone?
thank u bb🥰
idk i guess it’s nice here?? like just very fucking expensive but at least i have been in the toblerone mountain😌
2 notes · View notes
salface · a year ago
Text
𝐂𝐇𝐀𝐑𝐀𝐂𝐓𝐄𝐑 𝐀𝐄𝐒𝐓𝐇𝐄𝐓𝐈𝐂𝐒.   repost, don’t reblog!  bold what applies
Tumblr media
𝐈. 𝐓𝐇𝐄 𝐅𝐀𝐈𝐑𝐘 .
chipped nail polish. glitter highlights. tall trees with smooth bark. tangled hair. the taste of cinnamon sugar. talking too loud and too fast. overgrown flowers in your hair. crumbling buildings. reclaimed by nature. flirting. walking home at 3am with no coat. platonic hand-holding. blowing smoke out of your nose. dragonfly wings. chaotic good. freckles. fairy rings. secret meetings. gender nonconformity. leather. smudged eyeliner. forbidden fruit.
𝐈𝐈. 𝐓𝐇𝐄 𝐑𝐄𝐀𝐏𝐄𝐑 .
computer errors. a shiver down your spine. haunting beauty. hard liquor. crowns of thorns. shadowed alleyways. decaying plant matter. shattered mirrors and broken glass. corrupted memories. stopped clocks. the scent of stale cigarettes. tattered black hoodies. walking your friends home. the crescent moon. the sea. a graveyard on a foggy day. cold rings on cold fingers. absolution. looking out the window of an airplane. soft kisses.
𝐈𝐈𝐈. 𝐓𝐇𝐄 𝐖𝐈𝐓𝐂𝐇 .
graffiti. pretending to know what you’re doing. worn paperback books. growing up too fast. parsley, sage, rosemary, and thyme. lace and combat boots. moth wings. candles on every surface. a weathered deck of cards. turning the music up. fireflies in jars. calloused fingers. drawing on your skin. sunlight filtering through clouds. petrichor. a dying rose in a jar. wearing a crystal pendant. illusions and spells. black cats. mint gum. chapped lips. dirt under your fingernails. the cycle of life and death.
𝐈𝐕. 𝐓𝐇𝐄 𝐖𝐎𝐋𝐅 .
murders of crows. frost-bitten leaves. wolves howling at midnight. knocking on your door. leaving food out for stray animals. the twang of an acoustic guitar. honey. tiny red buds on trees. claw marks on the walls. golden eyes. slightly too long stubble. sharp canines. soft, thick fur. hunger. a small cottage in the middle of the woods. knitted fingerless gloves. sleeping on the forest floor. always finding your way back home.
TAGGED BY:  @otomates​ !! ilyy <33 TAGGING: @galaxiasus​ travis ... @eidetic187​ , @hauntaroid​ , @pseudogaiety​ + eve!! , @howlins​ , + whoever might be interested !!
5 notes · View notes
lecturasdiarias · 25 minutes ago
Text
Lecturas del Lunes de la 7ª semana de Pascua
Tumblr media
Lecturas del Día Lunes 17 de Mayo de 2021
Primera lectura
Lectura del libro de los Hechos de los apóstoles 19,1-8
En aquellos días, mientras Apolo estaba en Corinto, Pablo atravesó las regiones altas de Galacia y Frigia y bajó a Éfeso. Encontró allí a unos discípulos y les preguntó: “¿Han recibido el Espíritu Santo, cuando abrazaron la fe?” Ellos respondieron: “Ni siquiera hemos oído decir que exista el Espíritu Santo”. Pablo replicó: “Entonces, ¿qué bautismo han recibido?” Ellos respondieron: “El bautismo de Juan”.
Pablo les dijo: “Juan bautizó con un bautismo de conversión, pero advirtiendo al pueblo que debían creer en aquel que vendría después de él, esto es, en Jesús”.
Al oír esto, los discípulos fueron bautizados en el nombre del Señor Jesús, y cuando Pablo les impuso las manos, descendió el Espíritu Santo y comenzaron a hablar lenguas desconocidas y a profetizar. Eran en total unos doce hombres.
Durante los tres meses siguientes, Pablo frecuentó la sinagoga y habló con toda libertad, disputando acerca del Reino de Dios y tratando de convencerlos.
Palabra de Dios
Salmo Responsorial
Sal 68 (67), 2-3.4-5ac.6-7ab
R./ Cantemos a Dios un canto de alabanza. Aleluya.
Cuando al Señor actúa sus enemigos se dispersan y huyen ante su faz los que lo odian; cual se disipa el humo, se disipan; como la cera se derrite al fuego, así ante Dios perecen los malvados.  R./ Cantemos a Dios un canto de alabanza. Aleluya.
Ante el Señor, su Dios, gocen los justos y salten de alegría. Entonen alabanzas a su nombre. En honor del Señor toquen la cítara.  R./ Cantemos a Dios un canto de alabanza. Aleluya.
Porque el Señor, desde su templo santo,  a huérfanos y viudas da su auxilio;  él fue quien dio a los desvalidos casa, libertad y riqueza a los cautivos.  R./ Cantemos a Dios un canto de alabanza. Aleluya.
Evangelio
Lectura del santo evangelio según San Juan 16,29-33
En aquel tiempo, los discípulos le dijeron a Jesús: “Ahora sí nos estás hablando claro y no en parábolas. Ahora sí estamos convencidos de que lo sabes todo y no necesitas que nadie te pregunte. Por eso creemos que has venido de Dios”.
Les contestó Jesús: “¿De veras creen? Pues miren que viene la hora, más aún, ya llegó, en que se van a dispersar cada uno por su lado y me dejarán solo. Sin embargo, no estaré solo, porque el Padre está conmigo. Les he dicho estas cosas, para que tengan paz en mí. En el mundo tendrán tribulaciones; pero tengan valor, porque yo he vencido al mundo”.
Palabra del Señor
0 notes
pearlsongfromstuff · a day ago
Hi its the oc ask anon from before! The New God OCs look intriguing and im always a sucker for dnd!
I watch Kyo's stuff too so all of that is really interesting as well, but the New God thing is drawing me in. If you want to talk about other ocs that's okay, but thats the one that has my interest atm
Have a good day pearl!
Thank you so much, Anon! I'ma nickname you Anny, Anny. So anyways, with just New God OCs (The name New God actually is name of my biggest AU that houses most of my main stories and my OCs. The name was inspired by the name Bad God but instead of a "Bad" God, there are "New" God's running the world. Fun little fact)
So with just these OCs alone we have 33 OCs, so I'ma give brief explanations for them
(Note: All the OCs with (*) are made by @chaoscorners-blog since we share these OCs but they were his original concepts)
(Also some other vocabulary you might need to know for this AU:
Minnrig- A fake Micronation near Ukraine and Romania where most of the stories take place. This place holds all the power in this universe
Red Eye Curse: Also called the 2p Disease or Madness Curse, the Red Eye Curse was a magical curse that plagued most of the 2p Universe. It drove people to madness by making them selfish, power-hungry and manipulative. It's also why the 2p Universe was known as the "Evil Side" while the 1p Universe was known as the "Good Side". It eventually disappeared 10 years as fast as it appeared)
Pearl and *Angel (He/they / He/They): The "New Gods". They run the universe and live in a castle near Minnrig. Though they may seem kind and thoughtful on the surface, they're actually not that good of people. I recommend not coming close to them.
Darling (She/Her): Adopted daughter of Pearl and Angel, she is known to have any magical powers. Not much is known about her since she rather hide in the Ancient Records within the castle
Star and Rose (He/Him, She/Her): Star and Rose are also adopted children of Pearl and Angel but unlike their older sister, they have magic. Star and Rose are probably more powerful than Pearl and Angel combined. Star is more adventurous and wants to learn about the magic in the world while Rose tries to live a more normal life, away from her godly heritage.
*Viktor and Sal (He/Him, They/Them) : Two 2ps that escaped to the 1p World, they live with Pearl and Angel as caretakers for Star and Rose. Star is the most attached to them, calling Sal "Mama" and Viktor "Dad".
Lewton (He/Him): The personification of Minnrig, Lewton is also the Detective of the town. He's also the husband of Bazarov (who we'll talk about if anyone asks about 2ps) and he's also responsible for the end of the Red Eye Curse.
*Zargon and Diablo (He/Him, She/Her): The Adopted children of Bazarov, sadly they were found around the time Bazarov had the Curse, they were taught since adoption to become soldier, and they're mainly representative of Heart (Zargon) and Mind (Diablo). Bazarov actually stole Diablo's heart for years, making her very heartless and making her a war criminal like her father while her brother always seemed to get the blame. After many years and while Lewton was working on saving the world, Zargon found Diablo's heart and they got the fuck out of there.
Deera (She/Her): The eldest sister of Zargon and Diablo, Deera kinda left her siblings for dead after the death of their birth parents. She instead headed to the Fantasy universe and kinda became a fucking villain in the stories, mainly manipulating anyone for whatever she wants.
Riley (She/Her): Another adopted child of Bazarov (He has a lot), She was raised while Zargon and Diablo were but sperate. She later on took over her father's place as General.
Abble (She/her): An (say it with me now) adopted child of Bazarov but with a twist: She's also Lewton's daughter. She actually has a nice upbringing unlike her other siblings because Bazarov was free of the curse when she was being raised. Her siblings are highly jealous of this.
Bean and Loki (He/Him, He/Him): Bean is a cat who radiated too much magic and can now turn human. Loki is a Mochi America but somehow, during hatching, gained more of a conscience than his other Mochi brethren. They're also married after many weird circumstances.
*Azreal (She/Her): To put it shortly, she's a bootleg Dr. Frankenstein. She has a never ending thirst for knowledge and uses such knowledge of other universes to bring people to life and to create life. And in one story, she kills Nevo......sooooooo-
*Mono (He/Him): During life, he was a simple manga artist with a wife and child but after horrible circumstances, he ends up dead at the hands of a gang. Azreal takes him and brings him back to life. Sadly, during the "bringing back to life" process, his soul is merged with a more evil soul, so now two personalities are contained in one body. Mono being the more awkward side and Parasite having absolutely no chill.
Pearl Song (Any Pronouns): Originally my very first cringy Marysue OC, we revamped her into being another of Azreal's projects. She has the power of the everything due to her past life and now uses that power in her current life to cause chaos with her favorite brother, Mono.
*Foalina and *Matthias (She/Her, He/Him): Another project by Azreal, they are two bunny twins that travel the world as performers. On stage, Foalina is seen as meak and weak while Matthias is more flirtatious and cunning. Off stage, they hate each other with a burning passion
*Caddy (She/They): Another project by Azreal, she is a mute traveler of the many universes. She is very excited soul that likes any good story.
*Shyane (She/Her): Azreal's first project, at first, Azreal saw her as a daughter and she saw Azreal as a mother but after time, their relationship became more strained and she became more of a servant than a daughter. She is very nurturing and caring.
*Demonic and *Ivan (She/Her, He/Him): Demonic is another project by Azreal which Azreal didn't just take a dead body and reanimate it, she actually created her. She was mainly used for experiments until she finally left. After many unfortunate events in her life, she gives birth to Ivan, her son. Ivan is the light of her life and just is an absolute sweetheart. We see more of them during Ages AU.
*Lilla (She/Her): A girl from the 1500's that left her home to become a Teutonic Knight so she didn't become a maid, after her entire crew is supposedly murdered and the enemy is after her, she starts working for a witch in the woods who eventually send her to the future to escape death sentence.
Amelia (Amy) (She/Her): Basically Amy Rose (from Sonic series) but she is an old interpretation I had of her in 2016 that she basically became my OC. Anyways, she also comes to our present and meets Lilla and after she helps her understand the world around her (which Amy sees as old technology), they actually fall in love and get married, yay!
Cosmo (She/Her): Daughter of Amy and Lilla
Amore (She/Her): Amy's past lover that basically gets in fights with Lilla a lot
Kaarlo (He/Him): Lilla's past lover that dies of hypothermia after looking for her in the snow. F in the chat
Berry, *Duke, Nicholas, and *Cole (Any Pronouns, He/Him, He/Him and He/They): Basically two femboys (Berry and Cole) and two hunks (Nicholas and Duke) in a Dream Scape
AND THERE ARE ALL MY ORIGINAL CHARCTERSSSSS. Damn that's a lot of typing for one phone. Anyways, I hope this entertained you guys! I will take any asks you have. I will also post some art of all of them later
7 notes · View notes
luvgojo · 2 days ago
HEY SAL BESTIE EID MUBARAK <333
eid mubarak 2 you too !!! <33
4 notes · View notes
claudinei-de-jesus · 7 days ago
Text
A natureza de Deus
1- Conceito bíblico (os nomes de Deus) 
Quem é, e que é Deus? A melhor definição é a que se encontra no Catecismo de Westminster: "Deus é Espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade." A definição bíblica pode formular-se pelo estudo dos nomes de Deus. O "nome" de Deus, nas Escrituras, significa mais do que uma combinação de sons; representa seu caráter revelado. Deus revela-se a si mesmo fazendo-se conhecer ou proclamando o seu nome. (Êxo. 6:3; 33:19; 34:5, 6.) 
Adorar a Deus é invocar seu nome (Gên. 12:8); temê-lo (Deut. 28:58); louvá-lo (2 Sam. 22:50); glorificá-lo (Sal. 86:9); é sacrilégio tomar seu nome em vão. (Êxo. 20:7), ou profaná-lo ou blasfemá-lo (Lev. 18:21; 24:16). Reverenciar a Deus é santificar ou bendizer seu nome (Mat. 6:9). O nome do Senhor defende o seu povo (Sal. 20:1), e por amor do seu nome não os abandonará (1 Sam. 12:22). Os seguintes nomes de Deus são os mais comuns que encontramos nas Escrituras: 
(a) Elohim (traduzido "Deus".) Esta palavra emprega-se sempre que sejam descritos ou implícitos o poder criativo e a onipotência de Deus. Elohim é o Deus-Criador. A forma plural significa a plenitude de poder e representa a trindade. 
(b)Jeová (traduzido "Senhor" na versão de Almeida.) Elohim, o Deus-Criador, não permanece alheio às suas criaturas. Observando Deus a necessidade entre os homens, desceu para ajudá-los e salvá-los; ao assumir esta relação, ele revela-se a si mesmo como Jeová , o Deus da Aliança. O nome JEOVÁ tem sua origem no verbo SER e inclui os três tempos desse verbo — passado, presente e futuro. O nome, portanto significa: Ele que era, que é e que há de ser; em outras palavras, o Eterno. Visto que Jeová é o Deus que se revela a si mesmo ao homem, o nome significa: Eu me manifestei, me manifesto, e ainda me manifestarei. 
O que Deus opera a favor de seu povo acha expressão nos seus nomes, e ao experimentar o povo a sua graça, desse povo então pode dizer-se: "conhecem o seu nome." A relação entre Jeová e Israel resume-se no uso dos nomes encontrados nos concertos entre Jeová e seu povo. Aos que jazem em leitos de doença manifesta-se-lhes como JEOVÁ-RAFA, "o Senhor que cura" (Êxo. 15:26). Os oprimidos pelo inimigo invocam a JEOVÁ-NISSI, "o Senhor nossa bandeira" Êxo. 17:8-15). Os carregados de cuidados aprendem que ele é JEOVÁ-SHALOM, "o Senhor nossa paz" (Jui. 6:24). Os peregrinos na terra sentem a necessidade de JEOVÁ- RA'AH, "o Senhor meu pastor" (Sal. 23:1). 
Aqueles que se sentem sob condenação e necessitados da justificação, esperançosamente invocam a JEOVÁ-TSIDKENU, "o Senhor nossa justiça" (Jer. 23:6). Aqueles que se sentem desamparados aprendem que ele é JEOVÁ- JIREH, "o Senhor que provê" (Gên. 22:14). E quando o reino de Deus se houver concretizado na terra, será ele conhecido como JEOVÁ-SHAMMAH, "o Senhor está ali" (Ezeq. 48:35). 
(c) El (Deus) é usado em certas combinações: EL-ELYON (Gên. 14:18-20), o "Deus altíssimo", o Deus que é exaltado sobre tudo o que se chama deus ou deuses. EL-SHADDAI, "o Deus que é suficiente para as necessidades do seu povo" (Êxo. 6:3). EL-OLAM, "o eterno Deus" (Gên. 21:33). (*) 
(d)Adonai significa literalmente "Senhor" ou "Mestre" e dá a idéia de governo e domínio. (Êxo. 23:17; Isa. 10:16, 33.) Por causa do que Deus é e do que tem feito, ele exige o serviço e a lealdade do seu povo.Este nome no Novo Testamento aplica-se ao Cristo glorificado. 
(e) Pai, emprega-se tanto no Antigo como no Novo Testamento. Em significado mais amplo o nome descreve a Deus como sendo a Fonte de todas as coisas e Criador do homem; de maneira que, no sentido criativo, todos podem considerar-se geração de Deus. (Atos 17:28.) Todavia, esta relação não garante a salvação. Somente aqueles que foram vivificados e receberam nova vida pelo seu Espírito são seus filhos no sentido intimo da salvação. (João 1:12, 13.) 
2- Crenças errôneas 
Existem outras idéias extra-bíblicas acerca de Deus. Dessas, algumas originaram-se em verdades exageradas. Algumas são deficientes; outras pervertidas ou torcidas. Por que tomar o tempo para considerar essas idéias? Visto que é muito difícil descrever perfeitamente o ser de Deus, podemos, sabendo o que ele não, chegar a uma melhor compreensão do que ele realmente é. 
(a) O agnosticismo (expressão originada de duas palavras gregas que significam "não saber") nega a capacidade humana de conhecer a Deus. "A mente finita não pode alcançar o infinito", declara o agnóstico. Mas o agnóstico não vê que há grande diferença entre conhecer a Deus no sentido absoluto e conhecer algumas coisas acerca de Deus. Não podemos compreender a Deus, isto é, conhecê-lo inteira e perfeitamente; mas podemos aprender, isto é, ter uma concepção da sua Pessoa.
"Podemos saber quem é Deus, sem saber tudo o que ele é", escreve D. S. Clarke. "Podemos tocar a terra embora não possamos envolvê-la com os braços. Um menino pode conhecer a Deus enquanto o filósofo não pode descobrir todos os segredos do Todopoderoso." As Escrituras baseiam-se no pensamento de que é possível conhecer a Deus; por outra parte, elas nos avisam que por agora "conhecemos em parte". (Vide Êxo. 33:20; Jo 11:17; Rom. 11:33, 34; l Cor. 13:9-12.) 
(b) O politeísmo (culto de muitos deuses) era característico das religiões antigas e pratica-se ainda hoje em muitas terras pagãs. Baseia-se ele na idéia de que o universo é governado, não por uma força só, mas sim por muitas, de maneira que há um deus da água, um deus do fogo, um deus das montanhas, um deus da guerra, etc. Foi esta a conseqüência natural do paganismo, que endeusou os objetos finitos e as forças naturais e "adoraram e serviram à criatura antes que o Criador" (Rom. 1:25). Abraão foi chamado a separar-se do paganismo e a tomar-se uma testemunha do único verdadeiro Deus; sua chamada foi o começo da missão de Israel, a qual era pregar o monoteísmo (o culto a um só Deus), o contrário do politeísmo das nações vizinhas. 
(c) O panteísmo (proveniente de duas palavras gregas que significam "tudo é Deus") é o sistema de pensamento que identifica Deus com o universo, árvores e pedras, pássaros, terra e água, répteis e homens — todos são declarados partes de Deus, e Deus vive e expressa-se a si mesmo através das substâncias e forças como a alma se expressa através do corpo. Como se originou esse sistema? O que está escrito em Rom. 1:20-23 desvenda esse mistério. 
Pode ser que na penumbra do passado os filósofos pagãos, havendo perdido de vista a Deus e expulsando-o de seus corações, tenham observado que era necessário achar alguma coisa que preenchesse o seu lugar, visto que o homem procura sempre um objeto de culto. Para preencher o lugar de Deus, deve haver algo tão grande quanto o próprio Deus. Havendo Deus se retirado do mundo, por que então não fazer do mundo Deus? Desta maneira arrazoaram os homens e assim se iniciou o culto às montanhas e às árvores, aos homens e aos animais, e a todas as forças da natureza. 
À primeira vista essa adoração da natureza tem certa feição lógica, mas leva a uma conclusão absurda. Pois se a árvore, a flor e a estrela são Deus, logo também o devem ser o verme, o micróbio, o tigre e também o mais vil pecador — uma conclusão absolutamente irrazoável. O panteísmo confunde Deus com a natureza. Mas a verdade é que o poema não é o poeta, a arte não é o artista, a música não é o músico, e a criação não é o Criador. Uma linda tradição judaica nos relata como Abraão observou essa distinção: Quando Abraão começou a refletir sobre a natureza de Deus, pensou primeiramente que as estrelas fossem divindades por causa de seu brilho e formosura. Mas quando percebeu que a lua as excedia em brilho, concluiu então que a lua era divindade. 
A luz da lua, porém, desvaneceu-se ante a luz do sol e este fato o fez pensar que este último era a Divindade. No entanto, à noite o sol também desapareceu. "Deve existir algo no mundo maior do que estas constelações", pensou Abraão. Desta maneira, do culto à natureza, ele se elevou ao culto ao Deus da natureza. As Escrituras corrigem as idéias pervertidas do panteísmo. Ao ensinar que Deus é revelado mediante a natureza, fazem a distinção entre Deus e a natureza. 
Os panteístas dizem que Deus é o universo; a Bíblia diz que Deus criou o universo. Onde se professa o panteísmo hoje? Primeiramente entre alguns poetas que atribuem divindade à natureza. Em segundo lugar, é a filosofia básica da maior parte das religiões da Índia, as quais a citam para justificar a adoração de ídolos. "Não será a árvore, da qual se fez a imagem, uma parte de Deus?" argumentam eles. Em terceiro lugar, a Ciência Cristã é uma forma de panteísmo porque um dos seus fundamentos é: "Deus é tudo e tudo é Deus." Tecnicamente falando, é panteísmo "idealista", porque ensina que tudo é mente ou "idéia," e que, por conseguinte, a toda matéria falta realidade. 
(d) O materialismo nega qualquer distinção entre a mente e a matéria; afirma que todas as manifestações da vida e da mente e todas as forças são simplesmente propriedades da matéria. "O pensamento é secreção do cérebro como a bílis é secreção do fígado"; "o homem é apenas uma máquina", são alguns dos pensamentos prediletos dos materialistas. "O homem é simplesmente um animal", declaram eles, pensando que com isto poderão extinguir o conceito generalizado acerca da superioridade do ser humano e do seu destino divino. 
Essa teoria é tão absurda que quase não merece refutação. No entanto, em dezenas de universidades, em centenas de novelas, e de muitos outros modos, discute-se e aceita-se a idéia de que o homem é animal e máquina; que não tem responsabilidade por seus atos e que não existe o bem nem o mal. Para refutar esse erro vamos observar: 
1) A nossa consciência nos afirma que somos algo mais do que matéria e que somos diferentes das árvores e das pedras. Um grama de bom senso neste caso vale mais que uma tonelada de filosofia. Conta-se que Daniel O'Connell, orador irlandês, certa vez se encontrou com uma velha irlandesa, temida por sua linguagem causticante e seu vocabulário blasfemo. O orador, no encontro com a velha, cobriu-a com verdadeira salva de termos trigonométricos: "Você miserável rombóide", gritou ele, "você, hipotenusa sem escrúpulo! Todos que a conhecem sabem que você guarda um paralelogramo em sua casa", e assim por diante continuou ele até que deixou a pobre mulher confusa e perplexa. Da mesma maneira os filósofos modernos tentariam assustar-nos com palavras ostentosas. Mas o erro não se transforma em verdade somente porque se expressa em palavras multissilábicas. 
2) A experiência e a observação demonstram que a vida procede unicamente de vida já existente e, por conseguinte, a vida que existe neste mundo teve sua causa em vida idêntica. Nunca se deu um caso em que a vida procedesse de substância morta. Há alguns anos, certos pesquisadores cientistas concluíram que haviam conseguido esse fenômeno, mas ao ser descoberta a presença de micróbios no ar, a sua teoria caiu por terra! 
3) A evidência de uma inteligência superior e desígnio no universo refutam o materialismo cego. 
4) Na hipótese de que o homem seja apenas máquina, mesmo assim a máquina não se faz por si mesma. A máquina não produziu o inventor, mas o inventor criou a máquina. O mal do materialismo está no fato de que destrói os fundamentos da moralidade. Pois se o homem fosse apenas máquina, então não seria responsável por seus atos. Conseqüentemente, não podemos tratar de nobre ao herói, nem de mau ao homem vil, pois não é capaz de agir de outra maneira. 
Portanto, um homem não pode condenar outro, como a serra circular não pode dizer à guilhotina: "Como pode você ser tão cruel?" Qual é o antídoto para o materialismo? O antídoto é o Evangelho pregado com demonstração e poder do Espírito acompanhado dos sinais. (e) O deísmo admite que haja um Deus pessoal, que criou o mundo; mas insiste em que, depois da criação, Deus o entregou para ser governado pelas leis naturais. Em outras palavras, ele deu corda ao mundo como quem dá corda a um relógio e o deixou sem mais cuidado da sua parte. 
Dessa maneira não seria possível haver nenhuma revelação e nenhum milagre. Esse sistema, às vezes, chama-se racionalismo, porque eleva a razão à posição de supremo guia em assuntos de religião; também se descreve como religião natural, como oposta à religião revelada. Tal sistema é refutado pelas evidências da inspiração da Bíblia e as evidências das obras de Deus na história. A idéia acerca de Deus, propagada pelo deísta, é unilateral. As Escrituras ensinam duas importantes verdades concernentes à relação de Deus para com o mundo: primeira, sua transcendência, que significa sua separação do mundo e do homem e sua exaltação sobre eles. (Isa. 6:1); segunda, sua imanência, que significa sua presença no mundo e sua aproximação do homem (Atos 17:28; Efé. 4:6). 
O deísmo acentua demais a primeira verdade enquanto o panteísmo encarece demais a segunda. As Escrituras apresentam a idéia verdadeira e absoluta: Deus, de fato, está separado do mundo e acima do mundo; por outro lado, ele está no mundo. Ele enviou seu Filho para estar conosco, e o Filho enviou o Espírito Santo para estar em nós. Desta maneira a doutrina da Trindade evita os dois extremos. à pergunta, "Está Deus separado do mundo ou está no mundo?" a Bíblia responde: "Ele está tanto separado do mundo como também está no mundo."
0 notes
claudinei-de-jesus · 7 days ago
Text
A verificação das escrituras
1. Elas reivindicam inspiração. 
O Antigo Testamento declara-se escrito sob uma inspiração especial de Deus. A expressão "e Deus disse", ou equivalente, é usada mais de 2.600 vezes. A história, a lei, os salmos e as profecias são declarados escritos por homens sob inspiração especial de Deus. (Vide Êxo. 24:4; 34:28; Jos, 3:9; 2 Reis 17:13; Isa.34:16; 59:21; Zac. 7:12; Sal. 78:1; Prov. 6:23.) 
Cristo mesmo sancionou o Antigo Testamento, citou-o e viveu em harmonia com os seus ensinos. Ele aprovou a sua veracidade e autoridade (Mat. 5:18; João 10:35; Luc. 18:31-33; 24:25, 44; Mat.23:1, 2; 26:54). E o mesmo fizeram os apóstolos. (Luc. 3:4; Rom. 3:2; 2 Tim. 3:16; Heb. 1:1; 2 Pedro 1:21; 3:2; Atos 1:16; 3:18; l Cor. 2:9-16.) Arroga-se o Novo Testamento uma inspiração semelhante? Quanto à inspiração dos Evangelhos é garantida pela promessa de Cristo de que o Espírito traria à mente dos apóstolos todas as coisas que ele lhes havia ensinado, e que o mesmo Espírito os guiaria em toda verdade. 
Em todo o Novo Testamento ele se declara uma revelação mais completa e clara de Deus do que aquela dada no Antigo Testamento, e com absoluta autoridade declara a ab-rogação das leis antigas. Portanto, se o Antigo Testamento é inspirado, a mesma inspiração deve ter o Novo. Parece que Pedro procura colocar as epístolas de Paulo no mesmo nível dos livros do Antigo Testamento, (2 Ped. 3:15,16), e Paulo e os demais apóstolos afirmam falar com a autoridade divina, (1 Cor. 2:13; 14:31; 1Tess. 2:13; 4:2; 2 Ped. 3:2; l João 1:5; Apoc. 1:1.) 
2. Dão a impressão de serem inspiradas.
As Escrituras se dizem inspiradas; um exame delas revelará o fato de que seu caráter sustenta essa posição. A Bíblia, ao se apresentar em juízo, o faz com bom testemunho! Quanto a seus autores, foi ela escrita por homens cuja honestidade e integridade não podem ser postas em dúvida; quanto ao seu conteúdo, há nele a mais sublime revelação de Deus ao mundo; quanto à influência, tem trazido a luz salvadora às nações e indivíduos, e possui um poder infalível para guiar os homens a Deus e transformar-lhes o caráter; quanto à sua autoridade, desempenha o papel dum tribunal supremo em assuntos religiosos, de maneira que até mesmo os cultos falsos são obrigados a citar suas palavras para poderem impressionar o público. Falam sobre coisas especificas. Notemos: 
1) Sua exatidão. Nota-se a ausência total dos absurdos que se encontram em outros livros "sagrados". não lemos, por exemplo, que a terra saísse dum ovo, tendo transcorrido certo número de anos para a sua incubação, descansando ele sobre uma tartaruga; a terra rodeada por sete mares de água salgada, suco de cana, bebidas alcoólicas, manteiga pura, leite coalhado, etc. Escreve o Dr. D. S. Clarke: "Há uma diferença insondável entre a Bíblia e qualquer outro livro. Essa diferença deve-se à sua origem." 
2) Sua unidade. Contendo sessenta e seis livros, escritos por uns quarenta diferentes autores, num período de mais ou menos mil e seiscentos anos, abrangendo uma variedade de tópicos, ela, no entanto, demonstra uma unidade de tema e propósito que só se explica como tendo ela uma mente diretriz. 
3) Quantos livros suportam serem lidos mesmo duas vezes? Mas a Bíblia pode ser lida centenas de vezes sem se poder sondar suas profundezas ou sem que se perca o interesse do leitor. 
4) A sua assombrosa circulação, estando já traduzida em milhares de idiomas e dialetos, e lida em todos os países do mundo. 
5) O tempo não a afeta. é um dos livros mais antigos do mundo e ao mesmo tempo o mais moderno. A alma humana nunca a pode dispensar. O pão é um dos alimentos mais antigos, e ao mesmo tempo o mais moderno. Enquanto os homens tiverem fome, desejarão o pão para o corpo; e enquanto anelarem por Deus e as coisas eternas, desejarão a Bíblia. 6) Sua admirável preservação em face de perseguição e a oposição da ciência. "Os martelos se gastam mas a bigorna permanece." 
3. Sente-se que são inspiradas. 
"Mas será que você crê naquele livro?" disse um professor de um colégio de Nova York a uma aluna que havia assistido às classes bíblicas. "Oh, sim," ela respondeu; "acontece que conheço pessoalmente o Autor." Ela declarou a mais ponderável razão de crer na Bíblia como a Palavra de Deus; a saber, o seu apelo ao nosso conhecimento pessoal, falando em tom que nos faz sentir sua origem divina. 
A Igreja Romana assevera que a origem divina das Escrituras depende, em última análise, do testemunho da igreja, a qual se considera o guia infalível em todas as questões de fé e prática. "Como se a verdade eterna e inviolável de Deus dependesse do juízo do homem!" declarou João Calvino, o grande Reformador. Ainda, declarou ele: Assevera-se que a igreja decide qual a reverência que se deve às Escrituras, e quais os livros que devem ser incluídos no cânone sagrado. Esta interrogação: "Como saberemos que vieram de Deus as Escrituras, a não ser que haja uma decisão da igreja?" é tão tola quanto a seguinte pergunta:"como discerniremos a luz das trevas, o branco do negro, o amargo do doce?"O testemunho do Espírito é superior a todos os argumentos. 
Deus, na sua Palavra, é a única testemunha fidedigna concernente a si mesmo: da mesma maneira a sua Palavra não achará crença verdadeira nos corações dos homens enquanto não for selada pelo testemunho do seu Espírito. O mesmo Espírito que falou pelos profetas deve entrar em nossos corações para convencer-nos de que esses profetas fielmente entregaram a mensagem que Deus lhes confiara. (Isa. 59:21.) Que este então seja um assunto resolvido: aqueles que são ensinados internamente pelo Espírito Santo depositam confiança firme nas Escrituras; que as Escrituras são a sua própria evidência; que elas não podem legalmente estar sujeitas às provas e aos argumentos, mas sim que obtenham, pelo testemunho do Espírito, a confiança que merecem. Sendo assim, por que aduzimos evidências externas da exatidão das Escrituras e de seu merecimento geral? 
Fazemos isto primeiramente, não para poder crer que são certas, mas sim porque sentimos que são certas; em segundo lugar, é natural motivo de alegria poder apontar evidências externas das coisas que cremos no coração; finalmente, estas provas servem de veiculo e receptáculo, por assim dizer, pelos quais podemos expressar em palavras a nossa convicção íntima, e dessa maneira "estando sempre preparados para responder a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vos" (1 Ped. 3:15). 
4. Provam ser inspiradas. 
O Dr. Eugene Stock disse: Quando em menino, li uma história que me mostrou os diferentes meios pelos quais podemos ter certeza de que esta grande biblioteca de Livros Sagrados, a que chamamos bíblia, é realmente a Palavra de Deus, e sua revelação aos homens. 
O escritor da história havia explicado três classes de evidências — a histórica, a interna e a experimental. Então ele contou como certa vez enviou um menino a um químico para comprar uns gramas de fósforo. O menino voltou com um pacotinho; seria mesmo fósforo? O menino relatou que foi à drogaria e pediu fósforo. O químico foi às prateleiras, tirou uma substância dum frasco, colocou-a num pacotinho e lho deu. O menino o levou diretamente à casa. Esta foi então a evidência histórica de que no pacotinho havia fósforo. 
Ao abrir-se o pacotinho, notava-se que o conteúdo parecia ser fósforo e cheirava também a fósforo. Essa foi a evidência interna. Quando ateou fogo à substância houve fortíssima combustão! Essa foi a evidencia experimental! As defesas intelectuais da Bíblia têm seu lugar; mas, afinal de contas, o melhor argumento é o prático. A Bíblia tem produzido resultados práticos. Tem influenciado a civilização, transformado vidas, trazido luz, inspiração e conforto a milhões e sua obra ainda continua.
0 notes