Visit Blog
Explore Tumblr blogs with no restrictions, modern design and the best experience.
#projetoverboador
afogueada · 25 minutes ago
Text
Libertador
quando se liberta a dor que esmagava o peito e impedia o sorriso sincero e enfim, estou livre
pelo menos por enquanto
0 notes
afogueada · an hour ago
Text
Sobre os últimos dias
Me atrevo a chamar de "últimos dias" os que se passaram recentemente. Se eu pudesse escolher, realmente seriam os últimos da minha vida. Só quem sente sabe o quanto é difícil não conseguir encarar o espelho, mesmo que todos a sua volta repitam sem parar o quanto você é linda. Acabei de ler um texto, aqui mesmo, sobre o ato das pessoas julgarem nos outros os defeitos que você mesma tem e depois elogiaram você. Isso dói, profundamente.
Como se não bastasse, nenhuma atitude minha parecia agradar ninguém. Isso fez com que eu forçasse um bom humor inesgotável, quando na verdade estava despedaçada por dentro. Por que nada parece certo? Por que não consigo sentir que minha presença faz alguma diferença no mundo?
Não foram os últimos dias da minha vida, mas foram os últimos dias de uma fase ruim. Apesar de as vezes nos perdermos em nossos caminhos, precisamos nos reencontrar e escolher. Sendo assim, eu escolhi me levantar, me cercar de pessoas que me acolhem (presencialmente ou não), ignorar todos os comentários ruins e revidar todas as acusações com todo amor que eu sei que existe dentro de mim.
E digo mais: não é nada fácil trilhar esse caminho.
Mas busco de volta minha essência perdida, da menina que sonhava sempre alto e nunca desiste de lutar.
2 notes · View notes
luanvitor · 13 hours ago
Text
O tempo passa e sinto o envelhecer de tudo ao meu redor, o cheiro do amanhecer tão distante do que sinto ao anoitecer. O tempo pode acabar com muitas coisas, e outras parecem não se importar, não importa a hora, minuto, segundo ou lugar, sentimento forte continua vivendo e o coração que antes mal se sentia bater, agora é óbvio para quem se bate. Finjo que posso lidar, mas tenho que aceitar que nada fará passar. Eu nem sempre sei o que expressar, e me contenho muito para que não possa demonstrar e me machucar, mas o tempo todo eu quero dizer o que meu peito forçadamente esconde. Saudade é algo que machuca, não é algo que eu desejo, mas a mente sabe o que quer e o coração se afaga onde deseja sua morada. Juro e prometo quantas vezes for preciso que vou te esquecer, mas cada segundo meu peito implora por lembrar à história com você .
Você me confude, isso me machuca, mas eu não ligaria para nada disso se o final disso tudo pudéssemos dizer "nossa história" e não "a minha trajetória".
- Luan V. V. Moraes.
0 notes
coturnos · 13 hours ago
Quote
Mas é claro que existe uma playlist que toca em quanto escrevo, se uma coisa que eu acho que é essencial pra vida, essa coisa se chama música, Daughter, Of Monsters And Men, José González, Atlas Genius, Sufjan Stevens, Banners, Foals, Mumford & Sons, Mehro, Flora cash, Jeremy Zucker & Chelsea Cutler, Sons Of The East, Black Pumas, Far Caspian, M83, Samuel J, Manchester Orchestra, Tash Sultana, Acho que se eu ficar a noite inteira aqui escrevendo sobre o que faz parte do que ouço quando escrevo, a noite em si não daria, na verdade não sei quanto tempo é necessário pra finalizar todo tipo de música que escuto, porque elas parecem células perante ao meu corpo, acho que música deveria ser o sexto sentido pra vida, só pelo simples fato da música em si fazer dá vida onde não tem, vida em texto, vida em animo, vida em coragem, vida em empolgação, vida no meio da tristeza, sei lá, música é tudo, música é mais do que a própria pessoa em seu dia, por isso os passarinhos cantão poesia pelo ar, a música é a forma mais nítida de se tocar o céu, escutar música faz os meus textos ficarem vivos, eu sou muito ruim de memória, às vezes eu nem sei como escrevo as coisas, mas quando escuto determinada canção eu lembro do que escrevi ouvindo ela, não dá pra explicar, se eu não respirasse música, meus textos morreriam por falta de ar.
Coturnos.
20 notes · View notes
coturnos · 14 hours ago
Quote
Online, acho que essa é a palavra mais usada hoje em dia, todo mundo está online em algum momento do dia, em algum canto, as pessoas se acham ou se perde em redes? A gente tem a imensa vontade de se desconectar delas mas simplesmente não consegue, eu sei existe interações humanas em todas as redes, é óbvio, vários peixes presos em redes não há outra possibilidade a não ser socializar entre eles, porém se você perguntar pra qualquer peixe, se ele prefere está em uma rede ou explorar o imenso universo subaquático que separa ele das redes, a resposta é... Acho que você deve se perguntar qual a resposta, alguns não tem outra opção a não ser a rede, não os julgo, mas peixes foram feitos pra nadar, são vidas offlines que estão onlines ou são vidas onlines que estão offlines? Eu não sei, há algumas redes que ainda me cercam. A Dory, sabe a Dory do procurando Nemo? disse uma vez: A proposito cruzar o oceano é algo que se deve fazer uma vez, aquela frase não saiu mais da minha cabeça, me senti como um peixe e sua imensa vontade de nadar, a habilidade em nadar em um campo limitado, Vi o oceano em algumas redes, mas não consegui senti-lo.
Coturnos on antibodies - Se interpretar direitinho dá pra sentir algo com isso.
33 notes · View notes
honestidades · 20 hours ago
Text
Estou sem energia, faço o mínimo e já é o suficiente para me cansar. Parece que não sei mais viver, não tenho mais vontade de ir atrás das pessoas, se quer ficar, vai ter o meu melhor, se não demonstrar interesse, não vou implorar por reciprocidade. Sei que não devemos guardar tanto o que sentimos, mas não me sinto mais à vontade de mostrar minhas vulnerabilidades. Parece que o sentimento de tristeza sempre está me fazendo companhia, ás vezes consigo lidar, outras só quero fugir. - Paulinha
0 notes
coturnos · a day ago
Quote
Hoje eu tive uma crise de ansiedade, já tive em outros momentos só a ansiedade, nunca tinha tido uma crise proporcionada dela, uma dor na boca do estomago, uma agonia misturada com aflição, as pernas tremiam, sabe a sensação quando você se apaixona pela primeira vez? Foi parecido com aquele frio na barriga, a diferença é que quando você se apaixona por alguém você tem a opção de se declarar pra pessoa e obter uma resposta, agora uma crise de ansiedade em relação ao futuro, não existe opções além de ter paciência e aguardar o tempo, mas ninguém diz que é um tempo dentro desse incomodo, nessa infecção viral no meio das suas escolhas, parece que todas elas vão sendo inflamadas pela dúvida e insegurança, você começa a repensar que não fez as coisas certas, uma zona de desconforto tão imensa e profunda que você começa a perde o ar, dá vontade de gritar, mas gritar pra quem? dá vontade de chorar, mas chorar pelo que? Você permanece como uma criança que sente dor, mas não sabe descrever onde dói, O medo começa a predominar, e não existe medo pior do que o que não se pode ver, do que não se pode evitar, talvez eu deveria ter me acalmado, mas quando percebi as unhas dos dedos já estavam cravadas na palma das mãos, foi uma tentativa frustrada de se segurar, segurar escolhas invisíveis sobre as mãos na possibilidade de não ter feito elas, suspirei, e alguém me aconselhou a tomar um banho, senti os pingos do chuveiro estalar meus ossos, não melhorou, me enxuguei e a toalha tinha peso de erros passado, deitei, e não dormi, refleti sobre porquê de algumas pessoas quererem se isolar em uma ilha deserta, tinha lido em algum canto uma vez, em um teste comum que 65% das pessoas já pensaram em morar em uma ilha deserta, talvez por paz e sossego, talvez era por isso, não por nossa própria paz e sossego, mas pra manter a paz e o sossego de alguns animais que moravam em nós, acabei dormindo.
Coturnos on antibodies.
113 notes · View notes
ineedmywingsback · a day ago
Text
Sabe quem eu sou? A sua pessoa certa, na hora errada. Eu sou aquela pessoa que bateria na sua porta às quatro da manhã, e te pediria “colinho”. E você? Bem, você até que me deixaria entrar, mas não sem antes olhar para os lados e ter a absoluta certeza de que ninguém estaria olhando. Eu sou de ligações. Já você prefere mensagens, porque tem medo que só com o seu “alô”, as pessoas pensem que você está num relacionamento. Só que eu não quero uma porta para bater ou uma campainha para tocar, eu quero bem mais que isso. Quero um guarda-roupa para dividir, quero você cozinhando e eu lavando as louças, quero usar a sua camisa depois de termos feito amor só para poder sentir o seu cheirinho... Eu quero. Você também, mas não para agora. E eu já não posso mais esperar. Às vezes, só não era pra ser... Mas, eu fui, ou sei lá, eu sou a sua pessoa certa, na hora errada...
Jessy.
2 notes · View notes
ineedmywingsback · a day ago
Text
O amor não deveria ser posto à prova. E o término não deveria ser uma queda de braço, onde quem resiste mais em procurar o outro sai vitorioso, e o derrotado é aquele que deu o braço a torcer. Mas, te conhecendo tão bem como conheço, sei bem que você sabe ir. E me conhecendo tão bem o quanto conheço, sei bem que não irei atrás. Pelo menos, não mais. E como pode sermos pessoas distintas, mas ao mesmo tempo tão iguais? Aquele tipinho que se orgulha pelo orgulho que tem em não procurar e que está a morrer de saudades, mas que prefere ficar sem do que ter que admitir...
Jessy.
2 notes · View notes
poetisse · 2 days ago
Text
Bloqueio
Nada do que eu faça é valorizado.
A distância cresce de bom grado,
Entre mim e as pessoas,
Aquelas com que mais me dou,
Ainda que pareçam
Apenas pequenas mazelas.
Se sou mais feliz na bissetriz
Da realidade e do sonho,
É porque dou prioridade às coisas,
Dou o meu coração e força às coisas,
E depois as pessoas, essas pessoas boas,
Lavam-me como sujidade das suas loiças,
Tiram-me a vontade de seguir com isto.
Estou então bloqueado,
Num bloqueio eterno de escritor.
Estou entre a simpatia ignorante e a dor,
Uma forma etérea que só procura amor,
Mas que está presa à escrita de pequenos versos,
Para obter a pouca satisfação e reconhecimento,
Que colocam um penso no sofrimento.
poetisse.
3 notes · View notes
colapsoepoemas · 2 days ago
Text
Cócegas
Ei vida
Retorne-me aos dias
Em que paz eu sentia.
Me faça sentir borboletas na barriga,
E não essa sensação totalmente fria,
Que eu volte a rir denovo e denovo
Repetidas vezes
De tanto sentir cosquinha,
E olha que eu nem gosto de cócegas...
Tenho agonia.
Mas é melhor isso, do que essa solidão vazia.
Eric Souza. 2∅21
17 notes · View notes
inutilidadeaflorada · 2 days ago
Text
O Pária Social da Pátria Imoral
O peito se abre com um caixão Nas cores tomate seco Infecções em colônias europeias Nunca jamais vistas pelo sol
O corpo, um território Inabitável e promiscuo Procura outra parte Que o preencha como pólvora
A corrupção dos teus anjos Em minha carne desabrocham Como um viajante exausto Procurando fartura
E deste ato, todos os filhos ilegítimos Se alimento do pus em minhas frieiras Obedecem a ordem equivocada Em tom de redenção, os tão populares abutres
A mancha púrpura dos estômagos A pele elástica fragilizada Os olhos comuns ao superficial A interpretação do teatro dos castos
A tua sala de espera é um altar A falsa calmaria dos pares e paredes Que lhe engole fugazmente E saboreiam cada defeito do teu corpo
A hóstia em qualquer pílula de zinco Se tiver a adição de açúcares Ainda é o melhor dos males Embebido em suas doses cavalares
O meu ato que refina-se na pureza Filtrando torpes intenções Aos clamores de meu nome Feito desejo, ordem e praguejo
0 notes
littleescorpion · 2 days ago
Text
quando nos apaixonamos por alguém, por que só notamos as suas virtudes?
o nosso conceito de amor sempre muda constantemente, principalmente quando estamos apaixonados ou tentando superar algum antigo amor. percebemos novas coisas, gostos, jeitos incomuns em nós mesmos quando o nosso coração é partido e quando não é também. e quando conseguimos sair de um relacionamento abusivo, o medo cresce dentro da gente e nos fecha, impedindo que qualquer envolvimento amoroso aconteça. e quando saímos de um relacionamento bom e não tão complicado, nós nos tornamos idealistas e não nos permitimos querer menos do que já tivemos, só mais e melhor. mas aí vem o questionamento: como é o amor verdadeiro? como vou perceber quando eu realmente estiver amando alguém verdadeiramente? bem, essas perguntas são traiçoeiras, visto que cada indivíduo teve uma criação diferente. porém... quando nos apaixonamos por alguém, por que só notamos as suas virtudes? o amor verdadeiro, segundo o filósofo Zizek, é o oposto. para ele, é reconhecer a imperfeição e aceitar a pessoa com todas as suas falhas. não é necessário amá-las também, mas a aceitação já é um ato significativo e forte. entretanto, eu fico imaginando, quantas pessoas vão ter que passar por nossas vidas amorosas para nos fazer finalmente aceitar isso?
39 notes · View notes
tuavenus · 2 days ago
Text
o problema é essa minha mania
de te amar tanto
e te querer tanto
até quase te precisar.
8 notes · View notes
que-bra-da · 2 days ago
Text
Menina, hoje você me deu uma nova visão de futuro. Me coloriu com suas mãos e seus beijos, deu um fôlego que eu estava precisando. Passar o dia com você foi como estar em nuvens, te ver sorrir, fazer brincadeiras e palhaçadas na câmera. Te ver séria trabalhando, é a melhor coisa que eu posso pedir. Ou melhor, só posso pedir pra dormir e acordar com você todos os dias. Estou vendo cores, vibrantes e chamativas. Obrigada por tudo. 
Maya Braz
10 notes · View notes
byalix · 2 days ago
Text
Padrões, comparações e a necessidade de ser.
Eu odeio aquele olhar, mas sempre que o vejo não consigo espantar a vontade de rir, de rir tanto que lágrimas começam a sair de meus olhos. Tão inocentes, ou então, hipócritas. Olho para a garrafa de veneno em minhas mãos e balanço meus ombros, não é como se eles me oferecessem qualquer outra coisa para beber. Era só olhar para a dieta recomendada a pessoas como eu – diferentes do que era considerado ideal – e lá estaria a garrafa de veneno. Eu sabia que não deveria consumir o liquido, que estava caminhando em direção a uma morte dolorosa, contudo, eu não conseguia parar. No chão, com dificuldades para respirar, sussurrei ao quarto vazio: “eu só quero me amar”.
- by Alix
6 notes · View notes