Visit Blog
Explore Tumblr blogs with no restrictions, modern design and the best experience.
#éric rohmer
berkeepernotes · a day ago
Text
Conto de Inverno (1992)
Tumblr media
Depois de uma estreia primorosa com sua nova série fílmica, os Contos das Quatro Estações, que apresenta historias situadas e inspirada nas estações do ano que atuam como metáforas narrativas para as vivências e embates emocionais de seus personagens que começara de forma promissora com o ótimo “Conto de Primavera” (1990), que cria uma perspicaz análise sobre renovações de ciclos e embates entre o antigo e o novo entre gerações, Éric Rohmer dá continuidade a série com o mais melancólico porém surpreendentemente miraculoso “Conto de Inverno”, uma obra que reflete engenhosamente através da tristonha historia de vida de sua protagonista, a força da persistência e esperança da fé diante da incompreensiva e desacolhedora realidade, aparentemente tão gélida em sua essência quanto as lúgubres paisagens invernais parisienses mas que assim como suas típicas festividades de final de ano, reserva espaço para renovações esperançosas.
Em um breve prólogo durante o verão na Bretanha, a jovem Félicie (Charlotte Véry) vive um idílico romance com o atraente Charles (Fréderic van den Driessche), que infelizmente esta para se mudar para os Estados Unidos para fazer um curso de gastronomia. Bastante apaixonada, Félicie dá a Charles o endereço de sua futura nova residência para com que eles mantenham contato porém somente muitos meses depois ela percebe que acidentalmente lhe dera o endereço errado, impossibilitando o reencontro e a oportunidade dela de contar que da união dos dois nascera sua filha, Elise (Ava Loraschi).
A trama então passa a se situar cinco anos depois, em Paris próximo os feriados natalinos, aonde Félicie, ainda muito esperançosa em reencontrar Charles, se encontra dividida entre desenvolver um relacionamento mais estável com dois pretendentes dos quais ela não ama totalmente mas que de maneiras diferentes, podem contribuir para um futuro um pouco mais promissor. Maxence (Michel Voletti) é o gerente do salão de beleza aonde ela trabalha que apesar de ser comprometido, esta disposto a iniciar uma parceria profissional e amorosa com ela em um novo estabelecimento da franquia em Nevers, porém não sendo muito afetuoso e interessado em sua filha (ou em quaisquer outros assuntos da esfera mais intima dela), enquanto Loïc (Hervé Furic) é uma companhia mais afetuosa, jovial e compreensiva que até poderia ser um amante melhor se Félicie não fosse tão franca quanto a sua interpretação da relação como algo mais fraternal do que amoroso. É nítido que Félicie não amanha nenhum dos dois e que apenas esta tentando se convencer de que precisa escolher entre um ou outro para efeitos mais pragmáticos para uma vida melhor e uma tentativa de desapego da aparentemente irreal possibilidade de reconectar-se com Charles, porém entre idas e vindas com os dois pretendentes, o destino reserva à Félicie uma improvável mas comovente oportunidade de ter seu caloroso desejo concebido.
Preservando a estética e proposta conceitual apresentada em “Conto de Primavera”, Éric Rohmer desenvolve uma historia aonde constantemente o cenário/espaço em que se situa a trama fornece direcionamentos metafóricos para aquilo que se passa no íntimo dos personagens. A sequência inicial da história se passa nas aconchegantes e prazerosas paisagens litorâneas onde mesmo que brevemente o espectador compreende de forma visual o prazer (sexual, emocional e mental) de Félicie vivenciando o amor, porém como o próprio titulo já anuncia, essa não é uma historia sobre tais despreocupadas euforias românticas e sexuais como no subsequente filme da série “Conto de Verão” de 1996. O verdadeiro conto de inverno de Rohmer se passa durante o gélido, depressivo, desacolhedor e monocromático inverno parisiense, que parece constantemente inibir espontaneidade e leveza por conta da neve constante e indiferentes cenários urbanos esquálidos, que parecem constantemente representar a extrema sensação de solidão e incompletude de Félicite, que apesar de viver nesta situação a cinco anos, ainda atem-se ao cada vez mais fragilizado otimismo de reminiscência afetiva. O aspecto gélido do inverno parece congelar a vida de Félicie neste eterno purgatório emocional, contudo as singelas mas recorrentes lembranças da eminência do feriado natalino fornecem pistas da intenção de Rohmer de dizer que nem tudo e esta perdido, e assim como no natal é capaz de proporcionar confraternização e renovação de esperanças a fé, não religiosa mas afetiva de Félicie, tem a possibilidade de ser reconfortada tal qual as noções de milagre atribuídos à festividade, tal qual um improvável conto de fadas contemporâneo.
Apesar da natureza bastante introspectiva da trama, a obra não exige com que o espectador a interprete de forma deveras subjetiva ou contemplativa pois além destas perspicazes metáforas visuais, Félicite é bastante eloquente e comunicativa sobre seus pensamentos e sentimentos, assim como praticamente todos os personagens da vasta filmografia de Rohmer e em especial aqueles que protagonizam os Contos das Estações. O dilema interno de Félicie é também bastante perceptível em sua expressividade e sua demasiada franqueza (que chega a níveis de aspereza quase arrogantes ou obsessivos) que deixam clara sua intenção de ser honesta para consigo mesma antes de qualquer outra coisa, o que se torna ainda maias evidente com a sagaz metáfora trazida pela peça shakespeariana de nome homônimo ao filme que a personagem assiste, não lhe trazendo respostas imediatas mas trazendo um conforto emocional que a liberta da sua sina autoimposta anteriormente nos relacionamentos que não a completam.
Dentre os quatro filmes da série, “Conto de Inverno” é o mais melancólico e curiosamente o mais “cinematográfico” por conta de seu final demasiadamente improvável mas reconfortante final, um filme bastante digno que representa bem a fase mais cativante, poética e criativa da carreira de Éric Rohmer.
0 notes
this-is-so-xv-century · 18 days ago
Photo
Tumblr media
Film du Jour
La carrière de Suzanne (1963) 
Éric Rohmer
0 notes
eshilftnurgewalt · 28 days ago
Photo
Tumblr media
1 note · View note
izvletchenie · 29 days ago
Text
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Éric Rohmer, La collectionneuse (1967)
20 notes · View notes
mothsilverwand · 29 days ago
Photo
Tumblr media
La femme de l'aviateur (1981); dir. Éric Rohmer
21 notes · View notes
mothsilverwand · a month ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
La femme de l'aviateur (1981); dir. Éric Rohmer
3 notes · View notes
uconstruction · a month ago
Photo
Tumblr media
Le Beau Mariage, Directed by Éric Rohmer, 1982
77 notes · View notes
wrimwramwrom · a month ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Claire’s Knee (Éric Rohmer)
36 notes · View notes
enpassion · a month ago
Text
in another life
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
the picture of dorian gray (1890, oscar wilde) // mirrorball (2020, taylor swift) // orlando (1928, virginia woolf) // les nuits de la pleine lune (1984, éric rohmer) // um sopro de vida (1977, clarice lispector) // four sunflowers gone to seed (1887, vincent van gogh) // the unabridged journals of sylvia plath // la double vie de verónique (1991, krzystof kieślowski)
60 notes · View notes
galvanikkorozyon · a month ago
Text
Tumblr media
yine haklısın sayın éric rohmer.
4 notes · View notes
eshilftnurgewalt · a month ago
Photo
Tumblr media
- ¿Le ha dado el recado? - .... - ¿Y no ha dicho nada?
0 notes
anitadolcevita · a month ago
Text
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Contes des quatre saisons, Éric Rohmer
41 notes · View notes
aggressivve · a month ago
Text
Tumblr media
Tumblr media
la collectionneuse (1967) éric rohmer
1 note · View note
fieldcinema · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Conte d'hiver, 1991 Dir. Éric Rohmer
3 notes · View notes
karolpilberg · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Claire's Knee (1970) dir. Éric Rohmer
28 notes · View notes
karolpilberg · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
Tumblr media
A Summer's Tale (1996) dir. Éric Rohmer
51 notes · View notes
karolpilberg · 2 months ago
Photo
Tumblr media
Tumblr media
A Tale of Winter (1992) dir. Éric Rohmer
12 notes · View notes